热门排行
 
   当前位置: 主页 > 建站服务 > 虚拟主机 > 正文

Tratamento cirúrgico da hidrocefalia de pressão normal
2019-09-14 来源:网络整理

Tese de Livre Docencia

DOI

10.11606/T.5.2014.tde-15012014-124324

Documento

Tese de Livre Docencia

Autor

Pinto, Fernando Campos Gomes (Catálogo USP)

Nome completo

Fernando Campos Gomes Pinto

E-mail

Unidade da USP

Faculdade de Medicina

Área do Conhecimento

Neurocirurgia

Data de Defesa

2013-02-28

Imprenta

São Paulo, 2012

Banca examinadora

Brandao, Lenine Garcia (Presidente)
Gusmão, Sebastião Nataniel Silva
Machado, Hélio Rubens
Matushita, Hamilton
Teixeira, Manoel Jacobsen

Título em português

Tratamento cirúrgico da hidrocefalia de pressão normal

Palavras-chave em português

Demência
Derivação do líquido cefalorraquidiano
Hidrocefalia
Hidrocefalia de pressão normal
Incontinência urinária
Neurocirurgia
Neuroendoscopia
Transtornos neurológicos da marcha
Ventriculostomia

Resumo em português

A Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN) é uma doença neurológica caracterizada por um quadro progressivo de apraxia de marcha, alterações cognitivas e incontinência urinária (síndrome de Hakim-Adams), associada a hidrocefalia comunicante (comprovada por tomografia de crânio ou ressonância magnética de encéfalo) e com a pressão do líquido cefalorraquidiano (LCR) dentro de valores normais (< 24cm H2O). O tratamento da HPN visa restaurar a capacidade funcional do paciente. Como a HPN acomete principalmente idosos, a decisão sobre quando uma intervenção cirúrgica deve ser realizada requer a ciência da probabilidade de melhora, através da utilização de ferramentas preditoras do resultado pós-cirúrgico: tap test, teste da infusão lombar e drenagem lombar externa contínua por 72 horas com monitorização constante da pressão. Atualmente, para o tratamento da HPN, existem duas principais opções terapêuticas: a derivação ventrículoperitoneal (DVP) e a terceiro-ventriculostomia endoscópica (TVE). A opção mais aceita e realizada é a DVP, principalmente com o implante de válvula programável. Oitenta e um pacientes, portadores de HPN idiopática (HPNi) com tap test positivo e capacidade de deambular preservada, foram operados de 2007 a 2011 no Hospital das Clínicas e no Hospital do Servidor Público Estadual Francisco Morato de Oliveira. Estes pacientes foram distribuídos em 3 diferentes pesquisas prospectivas. Os tratamentos cirúrgicos adotados foram: 15 DVP com válvula de baixa pressão fixa com mecanismo antissifão de membrana (Sphera®, HpBio), 16 TVE (Minop®, lente de 30°, Aesculap), 24 DVP com válvula programável (Strata®, Medtronic), 26 DVP com válvula de pressão fixa (PS Medical, Medtronic). A melhora clínica foi observada em 93% dos pacientes submetidos à DVP com a válvula Sphera® em 24 meses de seguimento, 75% com a TVE em 12 meses de seguimento, 76,9% com a DVP com a válvula PS Medical em 12 meses de seguimento e 83% com a DVP com válvula programável Strata® em 12 meses de seguimento. Concluí-se que tratar cirurgicamente os pacientes portadores de HPNi implica em melhora clínica em pelo menos 75% dos pacientes no período de 1 ano, independente do tratamento escolhido. A escolha personalizada do tratamento cirúrgico para cada paciente (válvula de pressão fixa, válvula de pressão fixa com mecanismo antisifão, válvula autorregulável, válvula programável ou neuroendoscopia) pode promover os melhores resultados funcionais e o menor custo operacional.

Título em inglês

Surgical treatment of normal pressure hydrocephalus

Palavras-chave em inglês

Cerebrospinal fluid shunt
Dementia
Gait disorders neurologic
Hydrocephalus
Neuroendoscopy
Neurosurgery
Normal pressure hydrocephalus
Urinary incontinence
Ventriculostomy

Resumo em inglês

Normal pressure hydrocephalus (NPH) is a neurological disease characterized by progressive gait apraxia, cognitive dysfunction and urinary incontinence (Hakim-Adams syndrome) associated with communicating hydrocephalus (confirmed by brain CT or MRI) and normal cerebrospinal fluid (CSF) pressure (< 24 cm H2O). The treatment for NPH aims at restoring the patient's functional ability. As NPH typically affects the elderly, the decision as to when to perform surgery requires expertise on the likelihood of improvement based on the following predictive tools of postsurgery results: tap test, lumbar infusion test, and continuous 72-hour external lumbar drainage and pressure monitoring. Currently, there are two therapeutic options for NPH treatment, the ventriculoperitoneal shunt (VPS) and endoscopic third ventriculostomy (ETV). The former is the more accepted and performed option, especially with a programmable valve implant. Eightyone idiopathic normal pressure hydrocephalus (iNPH) patients, with a positive tap test and intact walking ability underwent surgery between 2007 and 2011 at the Hospital das Clínicas and the Hospital do Servidor Público Estadual Francisco Morato de Oliveira. The patients were allocated to 3 different prospective studies. The surgical treatments were as follows: 15 VPS with a fixed low pressure valve with a membrane-controlled antisiphon device (Sphera®, HpBio), 16 ETV (Minop®, 30º lens, Aesculap), 24 VPS with a programmable valve (Strata®, Medtronic), and 26 VPS with a fixed pressure valve (PS Medical®, Medtronic). Clinical improvement was observed in 24 months of follow-up in 93% of the patients who underwent VPS with the Sphera® valve, in 12 months of follow-up in 75% who underwent ETV, in 12 months of follow-up in 76.9% who underwent VPS with the PS Medical® valve, and in 12 months of follow-up in 83% who underwent VPS with the Strata® programmable valve. The conclusion to be drawn is that surgical treatment of iNPH patients results in clinical improvement in 75% of the patients in 12 months of follow-up regardless of the choice of treatment. A case by case choice of surgical treatment (fixed pressure valve, fixed pressure valve with an antisiphon device, flow-regulated valve, programmable valve, or neuroendoscopy) may lead to the best functional results and lowest operational costs.

 

国家机关事业单位域名注册网版权所有,未经书面授权禁止使用 联系邮箱:sheng6665588@gmail.com